GIGANTE Pela Própria Natureza!
Uma mistureba sem fim!!! O seu blog sobre TUDO e NADA ao mesmo tempo! Seja muito bem vindo!!!!

TRADUTOR!

PESQUISE NO MASSAROCCA!

terça-feira, 7 de junho de 2011

[CINEMA] Critica: X-MEN: Primeira Classe (X-Men: First Class)



Fui no cinema assistir o novo filme da Saga dos Mutantes mais famosos do mundo (fãs de HEROES que me desculpem, mas falo dos X-Men mesmo) somente por minha velha e assumida paixão por quadrinhos da Marvel... Já que o último filme da franquia não me agradou.

Mas ainda bem que  fui assistir! X-Men Primeira Classe (X-Men: First Class, EUA 2011) empolga! E muito.

Primeiro de tudo, os roteiristas tiveram a grande sacada de criar um roteiro em cima de fatos reais. Ok, na verdade eles jogaram alguns poucos fatos reais em cima do roteiro, mas ficou muito bem construído, afinal  eles usaram elementos da história mundial pós Segunda Guerra Mundial e Guerra Fria como pano de fundo pra justificar a história do filme. Segundo motivo, um filme com assinatura de Bryan Singer (Smallville e X-Men) certamente teria um roteiro humanizado e bem escrito, e mais uma vez, ele não decepcionou.

O filme mostra o épico início da Saga. Ali, Magneto, em ótima atuação de Michael Fassbender (Bastardos Inglórios), que ainda não se chama magneto e sim Eric Lehnsher, é apenas alguém que não sabe controlar seu ódio, alguém poderoso que não sabe controlar seu ódio - e nem seus poderes. Por sua vez, Professor X (James McAvoy) é muito menos cult e sério que conhecemos (o que é ótimo). Os dois são amigos, se respeitam e até, veja a ironia, estão do mesmo lado na batalha, mesmo com o posicionamento em relação aos humanos sendo bem diferente: Magneto não confia nos humanos. E tem seus motivos pra isso.

Em X-Men Primeira Classe, o grande vilão é Kebin Bacon, como Sebastian Shaw. E essa é a outra grande sacada do filme! O embate de mentalidades de Magneto e Professor X a respeito dos humanos já seria suficientes para criar um ótimo roteiro para contar a origem dos mutantes e das alianças. Mas o filme vai além. Trás a cena um vilão mutante blindado por outros (conhecidos) mutantes, que quer dominar o mundo.  Parece clichê (e é), mas o resultado é muito bom.

O filme cresce, timidamente, exatamente quando os mutantes são revelados para o Governo Americano. A Fera (Nicolas Hoult), que nesse momento ainda é um jovem envergonhado pelos seus pés grandes, cria um aparelho para detectar outros mutantes espalhados pelo mundo. E com a ajuda de Professor X surgem em cena:  Destrutor (Lucas Till), Banshee (Caleb Landry Jones), Darwin (Edi Gathegi) e Angel (Zoe Kravitz).

Quando Shaw e seus comparsas atacam a sede do governo onde esse novo grupo de jovens mutantes estão hospedados para estudo e treinamento, o filme dá uma nova - e empolgante - reviravolta. Charles Xavier leva o grupo para o famoso local onde treina e desenvolve os poderes dos mutantes. Desse forma, e prontos pra impedir a Terceira Guerra Mundial, os agora treinados mutantes liderados por Professor X e Magneto partem para a Grande batalha contra Shaw.

Mas o filme não acaba aí... Como em toda a franquia "X-Men" existe a batalha entre os mutantes serem ou não aceitos pela humanidade, e lógico que em "primeira Classe" isso não ficaria de fora!

Aos poucos o filme explica vários aspectos históricos da saga: Como Professor X ficou paraplégico? Como Fera passou a ter aquela anotomia abominável? Como foi a criação dos feios uniformes? Como as alianças foram formadas? Porque Magneto e Professor X se afastaram?

O filme agrada não só os fãs dos quadrinhos de X-Men (ainda mais depois do desastre do último filme da franquia), com um bom texto, com bom elenco, um roteiro cheio de reviravoltas, efeitos especiais, ação e uma coisa que está cada vez mais frequente em filmes de super-heróis: humanização dos personagens, o novo filme sobre mutantes agrada a qualquer um!

Não posso terminar sem deixar de citar a atuação crescente de Jennifer Lawrence como Mistica e a participação hilária de "Wolverine" em uma única cena!

Uma última nota: No Brasil, o filme  desbancou Piratas do Karibe 4, e nos EUA a bilheteria surpreendeu as expectativas.


Enfim os fãs de X-Men e/ou de filmes de ação podem ir aos cinemas tranquilos. O ingresso vale a pena!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

SIGA O MASSAROCCA POR EMAIL

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...