GIGANTE Pela Própria Natureza!
Uma mistureba sem fim!!! O seu blog sobre TUDO e NADA ao mesmo tempo! Seja muito bem vindo!!!!

TRADUTOR!

PESQUISE NO MASSAROCCA!

quarta-feira, 13 de julho de 2011

[CINEMA] Crítica: Cilada.com





Quando descobri que a dupla Bruno Mazeo e José Alvarenga Jr trabalhariam juntos no filme Cilada.com (Brasil, 2011) de cara já contei três motivos para não ver o filme. Primeiro, Bruno é um péssimo comediante (puxou o pai); Segundo, a experiência de Bruno como roteirista de filme, diferente do seu trabalho como roteirista de séries de TV, foi um desatre com Muita Calma nessa hora (Brasil, 2010); Terceiro e último, José Alvarenga Jr se mostrou péssimo, por ser previsível, como diretor de Os Normais 2 (Brasil, 2009). A favor, apenas um motivo: o excelente trailler promocional. No fim, venceu o trailler e fui assistir Cilada.com.

Confesso que o inicio foi desanimador. As primeiras falas já demostravam que o velho e constante problema de som estava presente em mais um filme nacional. As falas abafadas da atriz Fernanda Paes Leme já nas primeiras cenas, denunciavam isso...

O enredo do filme é TODO contado no trailler. Bruno (Mazeo), que tem problemas em dizer e demostrar para a namorada Fernanda (Paes Leme) o quanto a ama, acaba sendo pego durante uma festa de casamento, literalmente com as calças arriadas, traindo a namorada. Ela, para se vingar coloca um vídeo na internet com uma transa dos dois, onde ele tem ejaculação precose. O vídeo por sua vez, não demora para se espalhar na rede e Bruno, desmoralizado, precisa de alguma forma recuperar sua imagem. Só que, quanto mais ele tenta melhorar as coisas, só faz piorar. E esse é o pano de fundo para a inclusão de várias situações inimagináveis, ou seguindo, o filme, verdadeiras ciladas.

O tema central do filme, que é muito bom, se perde em um roteiro recheados de situacões independentes, que não levam pra lugar algum. Além disso, a trama paralela que mostra a dificuldade de Bruno em criar uma campanha de conscientização sobre o perigo de dirigir embriagado, fica perdida sem um desfecho. Sério, passei o filme inteiro esperando que através do seu problema pessoal ele encontrasse a solução para seu problema profissional (ou o contrário) e nada aconteceu... Afinal aquela trama paralela devia estar ali por algum motivo, não é verdade? Mas não, era só pra "ocupar tempo de fita", pois a situação do emprego ficou perdida no filme, sem um fim ou explicação.

A impressão que dá é que esse filme foi feito a toque de caixa. Tudo muito rápido, sem gastar muito tempo pensando nas soluções, ou em ideias melhores elaboradas. Parece que a primeira ideia que apareceu, foi usada! E mais: exclusivamente visando o lado comercial. Até mesmo a trilha sonora (funk do coelhão) parece ter sido  criada para "bombar" nas pistas. E não vou me surpreender se isso acontecer...

Mas deixando o fraco roteiro de lado, o filme se salva por algumas esquetes e situações independentes. Serjão Loroza, rouba todas as cenas que participa para ele e seu Marconha que não deixa nada a desejar ao Allan de Se beber não case (EUA, 2009). Existem cenas e tiradas engraçadissímas, como por exemplo toda a sequência do encontro de Bruno com a personagem de Carol Castro ou a participação de Dani Calabreza, sempre engraçada como uma apresentadora sensacionalista. Há também momentos de lucidez total como na participação de Debora Lamm (Debora) uma ex namorada de Bruno, que para quem não percebeu, era exatamente aquela da serie Cilada.

Em suma, Cilada.com é um filme que vai render em alguns momentos boas risadas, em outros vai ser constrangedor pelo excesso de palavrões e pelo texto pornográfico. Em geral, é mais um filme comédia-pop brasileiro que vai cair no esquecimento antes mesmo de deixar os cinemas, mas vai fazer dinheiro. ou seja, seu objetivo será atingido.

Se vale a pena assistir? Vale sim! Marconha pega seu ingresso!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

SIGA O MASSAROCCA POR EMAIL

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...